Close

17/12/2015

Motivando-se

Está é uma tarefa bem difícil! Hoje pra mim esse é um obstáculo enorme. Como motivar-me? Pensei em pesquisar a respeito.

O primeiro ponto a ser levado em conta é que todos somos pessoas diferentes. E demasiadamente diferentes. Então, fazer uma pesquisa provavelmente não me esclareceria muitas dúvidas. Porém, como sou teimoso com um t bem maiúsculo fui pesquisar. E como resultado continuei sem saber qual era minha motivação.

Em minhas pesquisas encontrei a resposta que eu já tinha todos somos diferentes e não existe fórmula para ficarmos motivados. Seria lindo se pudéssemos usar os macetes do The Sims na vida real. Na verdade, não sei muito bem o que eu esperava encontrar com essa pesquisa. Tudo na vida é questão de trabalho duro. Meu irmão é um excelente guitarrista porque treina diariamente desde pequeno, meu segundo irmão é um excelente baterista porque treinava durante todas as tardes por um bom tempo, eu tenho uma excelente pronuncia em inglês porque treinei a pronuncia de palavras em inglês durante nove anos três vezes por semana… enfim, não existe ilusão. O segredo é trabalho duro, atenção, não é trabalhar muito tempo, é trabalhar duro, com interesse e fome de conhecimento.

Voltando às pesquisas. Ouvi em um podcast, não tenho certeza qual era, acredito que tenha sido o episódio do GVCast em que Flávio Augusto entrevista a Bel Pesce, bom a questão é, você é quem tem que encontrar suas motivações. As motivações podem ser as mais variadas, um livro, um filme, uma música, uma conversa, um exercício, um podcast, se olhar no espelho, um bom dia… ou seja, você precisa se conhecer, precisa desenvolver as habilidades intrapessoais. Inclusive o desenvolvimento dessas habilidades, são extremamente importantes para qualquer um em qualquer carreira. As habilidades intrapessoais desenvolvidas, permitem que nós saibamos quem somos, o que queremos e pra onde vamos caminhar. Elas também permitem que tenhamos confiança no que falamos, nos trabalhos que fazemos, nos relacionamentos de todas as espécies.

Hoje tenho três principais motivações, elas chamam-se contrabaixo, blog e Raquel. Com meu contrabaixo eu consigo ter um momento comigo mesmo, em que além de tocar organizo os pensamentos. Com este blog, consigo trocar minhas experiências e experimentar novas. E Raquel, minha companheira, me ajuda muito com ideias e projetos. As suas motivações podem ser completamente diferentes e cabe a você encontrá-los. O primeiro passo é experimentar. Gosta de livros? Procure um autor mais antigo, ou um mais novo. Youtube? Procure novos canais, siga o main stream ou saia dele. Por que? Fazendo isso podemos começar a definir as linhas gerais da nossa personalidade. Assim podemos traçar objetivos que realmente nos interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *